26 C
Salvador
sábado, fevereiro 22, 2020
Home A TARDE FOLIA 2020 "É uma história que eu cresci ouvindo e faz parte da minha...

“É uma história que eu cresci ouvindo e faz parte da minha vida”, diz Vina Calmon sobre 40 anos do Cheiro de Amor

Ao completar 40 anos no Carnaval de 2020, sob o comando da cantora Vina Calmon, a banda Cheiro de Amor se apresentará no Circuito Dodô (Barra/Ondina), na quinta e sexta feira, nos dias 20 e 21 de fevereiro.

Artista falou sobre os 40 anos da banda em entrevista ao programa Isso é Bahia | Foto: Reprodução | Youtube

Em entrevista ao Programa Isso é Bahia, apresentado pelos jornalistas Jerffeson Beltrão e Fernando Duarte, na rádio A TARDE FM, 103,9, Vina Calmon contou como se sente ao participar desse momento. “São cinco anos de aprendizado e é uma grande responsabilidade levar adiante uma história que agora vai completar 40 anos, onde passaram grandes cantoras, ao mesmo tempo é muito gostoso e prazeroso, porque é uma história que eu cresci ouvindo e faz parte da minha vida”.

A artista também acrescentou que já está se preparando para o Carnaval 2020. “Nesse período a gente já entra no clima de Carnaval, é uma preparação que todo ano acontece, são os cuidados aos mínimos detalhes com tudo, a parte musical, artística e saúde. Tudo precisa estar bem alinhado para fazer uma carnaval excelente”, expôs ela.

Dentre os principais cuidado neste período, a cantora destacou o cuidado com a voz e com a saúde física e mental. “Preciso estar bem condicionada para aguentar o pique, além de uma boa alimentação e estar bem mentalmente”, comentou Vina Calmon.

Nesta segunda-feira, 13, a banda Cheiro de Amor lançou a nova música ‘Chamar Você’, que é a aposta para o Carnaval 2020. A canção está disponível nas plataformas digitais. Durante o programa, Vina Calmon também falou um pouco sobre sua trajetória da música.

“Eu nasci em Pernambuco e cresci no interior da Bahia e sempre almejei muito isso, porque sempre fui muito fã da música baiana. Minha mãe foi casada com uma pessoa e ele tinha uma band. Comecei a cantar com 10 anos na bandinha dele e o estilo era eclético, cantava de tudo um pouco e aprendi bastante. Com 16 anos eu ganhei o mundo e a música foi me levando. Já cantei forró por quatro anos antes de entrar no axé. Cantar é o que me revigora e o que me alimenta”, explicou a artista.

Ao ser questionada sobre os conflitos envolvendo a música baiana, a cantora declarou que é necessário união nesse momento. “Precisamos estar um pouco mais juntos. Pra termos a força que merecemos precisamos unica e exclusivamente da união, estar sempre pensando no próximo, não só de artista pra artista, mas entre os empresários também. Temos que pensar na música baiana”.

Além dos dois dias na capital baiana, a agenda de shows de Carnaval da banda Cheiro de Amor segue em Petrolina, Aracaju, Barreiras, entre outros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias

Pela primeira vez em 40 anos, Olodum tem batuque comandado por uma mulher

Alex Torres e Jaqueline Suzarte Para fechar a noite desta sexta-feira, 21, com chave de ouro no circuito Osmar,...

Após Palácio Rio Branco, governo quer empreendimentos residenciais no Centro Histórico

Por Bruno Luiz O governo da Bahia está tentando atrair empreendimentos residenciais para o Centro Histórico de Salvador. Segundo...

Atenção aos pequenos: artistas alertam sobre cuidados na folia

Tio Paulinho falou sobre artifícios utilizados para o bem-estar das crianças | Foto: Raul Spinassé | Ag. A TARDE

No circuito Osmar, Psirico relembra grandes sucessos do samba

A banda Psirico arrastou uma multidão de foliões com o bloco Reduto do Samba, nesta sexta-feira, 21, no circuito Osmar, no Campo...

Completando 45 anos, bloco Alvorada resgata essência do samba baiano na avenida

Um dos remanescentes na história do samba baiano, o Alvorada completa neste Carnaval seus 45 anos. Nesta sexta-feira, 21, o bloco arrastou...

PATROCÍNIO

APOIO